Rua Marilia, 40 | São Paulo - BRA
+ 55 11 98300-6511

Uso das redes Sociais: Brasil x Japão

Nos últimos anos, é praticamente impossível não atrelar o tema Marketing Digital às redes sociais, já que hoje elas são o principal canal para se obter conteúdo, contatar  amigos, encontrar oportunidades de emprego, compartilhar notícias, etc. Atualmente, cerca de 42% da população mundial usa as redes sociais diariamente, de acordo com os últimos relatórios publicados por empresas como We Are Social e Oberlo.

Cerca de 73% dos profissionais de marketing acreditam na eficácia deste tipo de meio, e 54% dos usuários utilizam as redes sociais para procurar por informações sobre o tema ou realizar alguma compra. O ambiente em que as redes sociais atuam é um cenário atraente para empresas e marcas  divulgarem  produtos e serviços, entrando em contato diretamente com consumidores e potenciais clientes.

As mudanças do mercado de comunicação nos últimos anos ilustram o investimento de muitas empresas e marcas em marketing digital, no entanto, há variações entre as regiões, com variáveis como práticas e usos, gênero, classe socioeconômica, entre outras. Para usar um exemplo,  este post trará uma comparação de dados e hábitos entre usuários de redes sociais no Brasil e no Japão.

Mas o quê muda?

Segundo o relatório do We Are Social, em conjunto com a plataforma Hootsuite, o uso de redes sociais é  até equilibrado quando se compara o Japão com o Brasil, estando em torno dos 60% de penetração entre aqueles que acessam a internet. O número também é similar com aqueles que acessam por dispositivos móveis.

Vale ressaltar, porém, o fato de que 94% dos japoneses acessam a internet, contra 70% dos brasileiros, o que mostra um avanço na questão de acesso à informações e contato com novas tecnologias. Para as empresas, isso mostra uma valorização do conteúdo que é postado digitalmente e a importância que é estar presente no ambiente digital em diferentes segmentos.

Além da relevância que os canais digitais têm para os usuários, outro ponto levado em consideração  é o meio utilizado pelos usuários para receber conteúdo. Por exemplo, o uso de dispositivos móveis vem crescendo consideravelmente, com cerca de 91% de todos os usuários.

Isso que os conteúdos devem capturar a atenção dos usuários em qualquer momento do dia, bem como em terem sites responsivos, que funcionem bem tanto em computadores, quanto em dispositivos móveis. Enquanto isso é regra no Brasil,  no Japão ainda há espaço para os formatos mais tradicionais, visto que cerca de 80% da população ainda utiliza computadores, contra apenas 38% no Brasil.

Hábitos e Redes

É importante para qualquer gestor de marketing digital saber quais são as redes sociais mais relevantes para seu público, para definir os tipos e formatos de conteúdos que deverão ser compartilhados. Atualmente há relevância do formato de vídeos, visto que o Youtube é a rede mais acessada tanto no Japão quanto no Brasil. Em seguida vemos outros meios mais famosos como Twitter, Facebook e Instagram, que variam sua popularidade e uso de acordo com o país.

Além de escolher os melhores canais, outro ponto importante é entender os hábitos dos usuários dentro de cada ambiente. No caso do Japão, por exemplo, de acordo com relatório publicado pela Tamko, sobre a relação dos japoneses com a mídia, as principais atividades dos japoneses podem ser divididas em:

  1. Usar redes sociais;
  2. Escrever e ler e-mails;
  3. Escrever, ler textos em blogs, navegar pela internet;
  4. Ver sites de vídeos (Ex: Youtube);
  5. Jogar online.

Mais especificamente, focando apenas em redes sociais, o site Statista reuniu, após uma pesquisa com usuários japoneses, as principais atividades dentro de cada canal, e é interessante cerca de 21% dos respondentes utiliza as redes passivamente, ou seja, apenas visualizando o que é postado. Com base nisso, é importante que os conteúdos a serem divulgados sejam interessantes o bastante para incentivar uma ação por parte dos usuários.

De maneira geral, o que devemos destacar é a importância de entender os públicos e comportamentos típicos de cada rede social. Além de ser imprescindível a presença das empresas neste tipo de ambiente, elas também devem estar atentas aos últimos assuntos, atualizações e tendências, pois só assim é que irão utilizar cada canal com seu potencial máximo.

Related Posts

Leave a comment