Rua Marilia, 40 | São Paulo - BRA

O orgânico ainda funciona?

Quem trabalha com marketing de redes sociais sabe o quanto as mudanças frequentes de algoritmos podem dificultar a produção dos conteúdos e os seus resultados. Cada vez mais é frequente a dúvida de que o conteúdo orgânico parou de trazer bons resultados, e que os profissionais de marketing para ver melhoras, necessitam investir em anúncios pagos ou impulsionamentos. Mas, será que isso é verdade?

Claro, que não há como negar que a construção de uma estratégia de mídia social orgânica bem-sucedida se tornou mais difícil, mas isso não quer dizer que seja impossível. Métricas e estratégias de mídia orgânica ainda são uma maneira eficaz de aumentar o reconhecimento da sua marca, informando sobre seu produto, realizando o atendimento ao cliente, e criando uma comunidade de fãs engajados.

Mas como fazer com que uma estratégia de mídias sociais orgânica funcione? Existem muitas formas de começar a pensar, e é claro que não há uma regra que sirva para todos os casos, mas é importante ter em mente que é imprescindível produzir conteúdo personalizado para o seu público.

 

Sabemos que as pessoas usam as redes sociais para se divertir, educar e se envolver com marcas e amigos, mas é claro, os detalhes variam de audiência para audiência. Por isso, é importante conhecer o seu público, saber quem está tentando atrair para então criar a voz, estilo, personalidade e conteúdo de sua marca para adequar-se. Tornar sua estratégia assertiva é a chave para seguir pelo caminho certo, começando a dar um rosto à seu público ao criar uma persona.Esse tipo de prática com certeza afetará o desempenho de seu conteúdo organicamente no feed de notícias. Afinal, quanto mais personalizadas as postagens, maior a chance do seu público envolver-se com elas, o que aumentará seu alcance.

 

Outro ponto que deve ser atentado é o destaque que seu conteúdo possui frente aos milhares de outros, que são compartilhados diariamente. Como você prende e chama a atenção de seu público? Lembre-se de que ter uma identidade visual marcante é importante para que seu conteúdo seja mais visto e apreciado pelos usuários.

 

Tudo isso parece óbvio, não? Mas é aí que vem o segredo. De nada adianta entender seu público e ter um conteúdo bonito se sua marca não tiver significado perante o que os usuários buscam. Para isso, é importante analisar seus objetivos e métricas, acompanhando o que for relevante para sua empresa, o que, no caso das mídias sociais orgânicas, normalmente se traduz em alcance, engajamento (curtidas, comentários, reações), compartilhamentos (ou retweets), visualizações de vídeos e cliques em links. Entender os resultados de seus conteúdos e campanhas possibilita ter uma ideia dos pontos de referência da sua marca, para saber quando algo está acima ou abaixo do desempenho.

 

Por fim, outro ponto a ressaltar é evitar o famoso “discurso de vendas”. Lembre-se de que o propósito das mídias sociais é exatamente esse: socializar. Claro, você pode falar sobre seus produtos, seus recursos e como eles melhoram a vida das pessoas, abordando sobre sua venda ou promoção mais recente, mas ela deve ser dividida com outros tipos de conteúdos atraentes para fornecer valor e variedade.

 

Seus canais sociais devem permitir que seu público conheça a sua marca/empresa e confie nela. Assim, é possível estabelecer um relacionamento com ele e aprender mais sobre o que gostam.

 

Com base nestas informações, podemos dizer que, embora hajam cada vez mais mudanças de algoritmos nas redes sociais, ainda há muita relevância em campanhas orgânicas. A falta de engajamento, baixo alcance ou desinteresse do público pode ser uma simples falha na estratégia, por isso é importante pensar em seu público, reconsiderar seu conteúdo e focar em suas análises.

 

Related Posts

Leave a comment